História

Ouça a narração do texto, toque no play abaixo:

Criação da Diocese de Ourinhos:
"Constituição Ad Aptius Consulendum"

João Paulo II
Bispo, Servo dos Servos de Deus

"Para memória perpétua"

Para atender melhor o bem espiritual dos Fiéis, o venerável irmão Antônio Maria Mucciolo, Arcebispo Metropolitano de Botucatu, José Moreira de Melo, Bispo de Itapeva, e Antônio de Sousa, Bispo de Assis, depois de ouvir a Conferência Episcopal do Brasil pediram a esta Sede Apostólica que fosse fundada uma nova diocese, com território desmembrado de sua circunscrição eclesiástica.

Depois de ouvir o parecer favorável do venerável irmão Alfio Rapisarda, Arcebispo Titular de Canne e Núncio Apostólicona mencionada nação, julgamos que o pedido, de acordo com o parecer da Congregação para os Bispos, devia de bom grado ser atendido.

Baseado no poder supremo, a nós confiado, decidimos o seguinte: separar da Arquidiocese de Botucatu e das dioceses de Itapeva e Assis o território integral, conforme limites fixados presentemente por lei civil, coincidindo com os chamados municípios de Ourinhos, Santa Cruz do Rio Pardo, Espírito Santo do Turvo, Canitar, Chavantes, Ipaussu, Timburi, Sarutaiá, Tejupá, Pirajú, Bernardino de Campos, Manduri, Óleo, Ibirarema, Salto Grande, Ribeirão do Sul, São Pedro do Turvo, Ocauçu, Lupércio, Alvinlândia, Ubirajara, Fartura e Taguaí.

Do território assim desmembrado, constituímos a nova diocese de OURINHOS, que será delimitada pelas mesmas divisas que, somados os preditos municípios da lei civil, definirão seus limites efetivos.

Assim constituímos a cidade de Ourinhos, como sede da Igreja ora fundada e, ao mesmo tempo, elevamos o templo, ali existente e dedicado ao Senhor Bom Jesus, ao grau e dignidade de Igreja Catedral. Além disso, constituímos a Diocese de Ourinhos sufragânea da Sede Metropolitana de Botucatu e submetemos seu Bispo à jurisdição eclesiástica do Arcebispo pro-tempore de Botucatu. Outros assuntos sejam tratados conforme as leis canônicas.

O que determinamos seja executado pelo Núncio Apostólico acima citado, ou, na sua ausência, por quem dirige os negócios da Santa Sé no Brasil, a quem concedemos as faculdades necessárias e pertinentes, inclusive com o poder de subdelegar, para levar a termo o que aqui se trata, qualquer homem constituído em dignidade eclesiástica, e lhe impomos o dever de enviar à Congregação dos bispos um exemplar autêntico da Ata de execução, o quanto antes possível.

Queremos finalmente que esta Constituição seja observada agora e no futuro, não se levando em conta quaisquer disposições contrárias.

Dado em Roma, em São Pedro, no dia trigésimo de Dezembro do ano um mil novecentos e noventa e oito, no vigésimo primeiro ano do Nosso Pontificado.

† Angelus Cardeal Sodano – Secretário de Estado
† Lucas Cardeal Moreira Neves – Prefeito

A diocese de Ourinhos divide-se em quatro foranias: Ourinhos, Santa Cruz do Rio Pardo, Piraju e Ocauçu.

Forania de Ourinhos
  • Canitar
  • Chavantes
  • Ourinhos
  • Salto Grande
Forania de Santa Cruz do Rio Pardo
  • Bernardino de Campos
  • Espírito Santo do Turvo
  • Ipaussu
  • Santa Cruz do Rio Pardo
Forania de Piraju
  • Fartura
  • Manduri
  • Óleo
  • Piraju
  • Sarutaiá
  • Taguaí
  • Tejupá
  • Timburi
Forania de Ocauçu
  • Alvinlândia
  • Campos Novos Paulista
  • Lupércio
  • Ocauçu
  • Ribeirão do Sul
  • Ibirarema
  • São Pedro do Turvo
  • Ubirajara
Ouça a narração do texto, toque no play abaixo:

Nomeação de Dom Salvador Paruzzo,
Primeiro Bispo da Diocese de Ourinhos

João Paulo II
Bispo Servo dos Servos de Deus

Ao dileto filho Salvador Paruzzo, do clero da diocese de Caltanissetta e atualmente Assistente do centro de espiritualidade “Araceli” na Diocese de Osasco, eleito Bispo da nova Igreja Catedral de Ourinhos. Saudação e Bênção Apostólica.

Sendo nomeado como primeiro Pastor da Diocese de Ourinhos, criada no mesmo dia pela nossa Constituição “Ad aptius consulendunt” e feita sufragânea da sede Metropolitana de Botucatu. Julgamos que tu, dileto filho, ornado de dons notáveis e de grande experiência pastoral tens idoneidade para governá-la.

Portanto, com o parecer favorável da Congregação para os Bispos, fazendo uso da Nossa autoridade Apostólica, te nomeamos Bispo de Ourinhos, com todos os direitos e deveres inerentes.

Permitimos que recebas a ordenação por um Bispo católico fora da cidade de Roma, observando as normas litúrgicas. Pedimos que antes da ordenação faças a profissão de fé e o juramento de fidelidade a Nós e aos Nossos Sucessores, diante de um Bispo de comprovada fé, e que envies a formula usada para o arquivo da Congregação.

Ordenamos que esta carta chegue ao conhecimento do clero e do povo da mesma diocese, que exortamos para que te acolham de bom grado e permaneçam sempre unidos contigo.

Para ti, enfim, dileto filho pela intercessão da Virgem Maria, pedimos os dons do espírito Paráclito, imbuído dos quais possas apascentar os fiéis confiados aos teus cuidados, a fim de que sigam igualmente, todos os dias Cristo caminho, verdade e vida. (cf. Jo 14, 6).

A paz de Cristo esteja sempre contigo e com a caríssima comunidade eclesial Ourinhense.

Dados em Roma, em São Pedro, no dia trigésimo de Dezembro do ano um mil novecentos e noventa e oito, no vigésimo primeiro ano do Nosso Pontificado.

João Paulo II

Dom Salvador Paruzzo com o Papa João Paulo II durante a visita Ad Limina em 2003